sábado, 13 de outubro de 2012

Biscoitos de Milho da Tia Laurinha

O outono trouxe com ele o tempo das colheitas, colhem-se os frutos que o sol de verão amadureceu. 
É o tempo das belas espigas de milho nos deslumbrarem que as suas ricas cores e texturas.
Abraço a nostalgia deixada pela história dos dias passados, de tempos antigos quando se levava o milho ao moinho e se regressava com a farinha. Ela que havia de ser pão, sopa, bolo, biscoito...



Hoje trago-vos uma receita especial da Tia Laurinha Pacheco de Vila Nova de Cerveira, os típicos "Biscoitos de Milho", confecionados com farinha resultante da moagem de milho amarelo.


Foi-me gentilmente oferecida pela sobrinha, a minha muito querida amiga São Pacheco, que teve a amabilidade de me ceder um utensílio muito especial, a "seringa" com que a Tia Laurinha fazia os biscoitos.
Estive também à conversa com a Sónia, na maravilhosa loja gourmet Musgo Azul, que gentilmente partilhou comigo detalhes da confeção destes fantásticos biscoitos.
Se passarem por terras de Cerveira, não deixem de ir conhecer este espaço, aproveitem para provar os biscoitos, levar de recordação compotas regionais e outras delicias que ali se vendem, num espaço de muito bom gosto que nos transporta até uma antiga mercearia tradicional.



Ingredientes:

1 kg de farinha de milho amarelo (tipo 70);
100 g de farinha de trigo;
450 g de açúcar amarelo;
8 ovos (caseiros);
250 g de manteiga;
raspa de 2 limões verdes;
1 colher de sobremesa (cheia) de canela;
1 colher de café rasa de sal.




Execução:
Peneirar as farinhas para uma tigela grande e misturar com o sal.
Cortar a manteiga em pedaços pequenos e derreter sem deixar ferver (em banho maria ou no micro ondas).
Bater os ovos.
Misturar o açúcar com a manteiga e bater bem. Procurar desfazer todos os cristais que por vezes o açúcar amarelo tem. 
Juntar o ovos, a raspa de limão e a canela e bater um pouco mais.
Abrir uma cova na farinha, adicionar os ingredientes líquidos e mistura-los bem usando as mãos. Amassar até que a massa comece a descolar da tigela e das mãos, embora fique um pouco peganhenta.



Colocam-se porções de massa dentro da "seringa"...



...formam-se os biscoitos, com feitios variados.
Colocam-se em tabuleiros untados com manteiga e levemente enfarinhados. Levam-se ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 15 minutos até ficarem douradinhos.



São necessários bons músculos abdominais, imagino com seria fazer com esta seringa uns 20 kg de biscoitos!!!




Atualmente existem "aparatos" que facilitam imenso esta tarefa, mas confesso que me encantou usar este, da Tia Laurinda, e que guarda a sabedoria de mãos experientes.



Foi a minha primeira tentativa, fiquei radiante com o resultado!



É uma receita para repetir muitas vezes, até porque estes biscoitos podem ser guardados durante vários dias.



 Não deixem de experimentar, são tão bons! O aspeto típico é este, mas a forma não altera o sabor.




Obrigada Sãozinha e Sónia... aquele biscoito em S é vosso.

45 comentários:

  1. Os biscoitinhos ficaram uma lindeza que só.

    ResponderEliminar
  2. Lenita esses biscoitos ficaram lindos e devem ser tão bons...
    Achei esse seringa um pouco pesada.
    bom fim de semana
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma seringa bem antiga, artesanal, não é muito pesada mas necessita de esforço abdominal para a usar pois a massa dos biscoitos é espessa.
      Hoje em dia há outros instrumentos mais modernos, mas nem todos servem para estes biscoitos, se forem de plástico depressa partem.

      Eliminar
    2. Vou experimentar hoje, vim à net à procura de bicoitos e esta receita encantou-me. Obrigada

      Eliminar
  3. Ficaram com o aspecto dos "esses" tradicionais, que apetitosos!

    ResponderEliminar
  4. Muito legal a maneira como estes biscoitos são feitos! Adore! Parecem deliciosos.

    Abraços, Fabiana.

    ResponderEliminar
  5. Está lindo! Tenho a certeza que TIA LAURINHA ia adorar ver...Ela que tanto gostava de ensinar os seus segredos! Tinha umas mãozinhas de ouro.Que saudades das suas iguarias e de vê-la a criar e confeccionar as suas obras de ARTE,não só na cozinha como no artesanato! Obrigada Lenita, por esta bela homenagem! Beijinhos
    São Pacheco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida São,
      Muito obrigada pela receita e pelo empréstimo da seringa. Foi uma honra fazer estes biscoitos e uma alegria montar este post.
      Bjs

      Eliminar
  6. Esses biscoitos devem ser maravilhosos...vou ter que experimentar :)
    beijinhos e bom fim de semana
    http://cookaddiction.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. que maravilha voltar o tempo a traz pois é mt bom lembrar este tempo eu adorava escapelar o milho era sempre uma brincadeira pois quem tive-se incontrado a espiga vermelha tinha que dar um beijo no rapaz ao lado rsrs adorava adorei este post mt bonito cheio de imocoes os biscoitos estao 5* parabens bjs bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Os biscoitos estão mesmo bonitos! feitos com um dispara-bolachas rudimentar:P

    ResponderEliminar
  9. Lenita, são lindos, parecem pequenas espigas de milho! E já tenho tantas saudades de andar por Caminha, Cerveira, Vilar de Mouros, Valença...
    Já encheste uma latinha de biscoitos para a filhota? :p

    ResponderEliminar
  10. Vou ter que repetir a dose Ondina, estes não vão chegar até estar com ela de novo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Olá Lenita !
    Adorei ver as fotos, que lindos biscoitos e espigas ! Fiquei com saudades da desfolhada que costumava fazer em casa da minha avó. Era tão engraçado todos a cantar canções, uma grande alegria que nunca vou esquecer.
    Só mesmo tu para me trazes tão boas recordações...
    Um beijinho da amiga que te tem no coração.

    ResponderEliminar
  12. Unas galletas riquísimas de un precioso color muy bien horneadas.
    Por suerte hoy en día puedo comprar esa harina de maiz amarilla que los supermercados ya cuentan con productos de todos los lugares.
    Besos Lenita

    ResponderEliminar
  13. Adoro...Adoro estes biscoitos! :)

    O seu sabor, formato e textura tornam-os únicos :)

    Adorei também as tuas fotos e passo a passo que estão cada vez melhores, parabéns :)

    ResponderEliminar
  14. Qué cosa mas bonita! preciosas fotos y vaya instrumento para hacer las galletas. Un abrazo, Lenita
    Lxx

    ResponderEliminar
  15. Bom dia Lenita,
    Adorei o post, pela história da tia Laurinha, pelo culto e preservação das tradições, pelas variedades de milhos e a deliciosa receita dos Biscoitos de Milho da Tia Laurinha, parabéns pela pesquisa e execução.
    Beijo, ótimo domingo,
    Vânia

    ResponderEliminar
  16. E que lindo aspecto têm eles! Gostei do uso de equipamento tradicional: deu muita graça. :)

    ResponderEliminar
  17. hola Lenita, nunca he probado esas galletas, me quedo la receta, te quedaron preciosas las fotos, un beso

    ResponderEliminar
  18. Quanta história encerram estes biscoitos, uma ternura!
    Ficaram tão deliciosos, os típicos biscoitos que as nossas avós tinham sempre em casa prontos a alegrar a boca dos famintos netos (boas recordações). :)
    Beijinhos

    Ps. passaste no teste dos abdominais ahahahha :D

    ResponderEliminar
  19. Muito bonitos e devem ser tão bons agora que o frio se aproxima.
    Bj
    Márcia

    ResponderEliminar
  20. Lenita, tenho certeza de que os biscoitos devem ter ficado uma delicia, com tanta história. Mas, sobretudo, o post está lindo. Está pura arte. As fotos ficaram maravilhosas... Todas! Parabéns!

    ResponderEliminar
  21. Que galletitas más ricas deben estar buenísimas.
    Lenita una gran receta.
    Besicos

    ResponderEliminar
  22. Oi Lenita, que lindos biscoitos, e com ajuda das amigas se tornam melhores.
    Adorei o aparelho que usaste para modela-los.Academia para quê, minha amiga.Antigamente se fazia exercícios em casa mesmo, rsrs.Hoje em dia temos tantos aparelhos sem o menor esforço que mal conseguimos segurar um desses antigos.Adorei a receita e a postagem como sempre feita com muito carinho e capricho.Beijos minha querida.Que sua semana seja maravilhosa.

    ResponderEliminar
  23. Lenita,
    Tudo tem uma história na vida e é muito bom quando alguém se lembra de a contar. Gostei muito da originalidade. Os biscoitos estão lindos e fizeram uma linda homenagem à Sra. de quem falas.
    Boa semana e bj.

    ResponderEliminar
  24. Fique daquí cheia de vontade de provar essas delícias! Adoro tudo que leva milho. E estas espigas hen? Estão lindas, aqui também temos estas variedades de grãos...Beijinhos...

    ResponderEliminar
  25. Lenita querida, minha avó tinha uma biscoiteira parecida com essa, e que lindos ficaram seus biscoitinhos, bem amarelinhos com sabor a milho, nossa que saudades de vovó quando fazia biscoitos assim. As espigas são lindas, as fotos fabulosas, a receita excelente. Bjos amiga ótima semana

    ResponderEliminar
  26. Nossa, que fotos lindas!!!!!
    Deu vontade de provar, quentinhos, saindo do forno. Show!!!

    ResponderEliminar
  27. lenita,
    Estes biscoitos em "S" recordam-ma a infãncia e em especial, as férias passadas na casa da minha avó!!
    Adoro!
    Bjocas

    ResponderEliminar
  28. Deve ser deliciosos os biscoitinhos,boa semana
    beijos

    ResponderEliminar
  29. Lenita,
    os biscoitos estão lindos! E muito melhor executados com esse aparelho cheio de sabedoria da Tia Laurinda.
    Deve ter sido uma alegria reproduzir esta receita e tradição.
    Adorei as fotografias com as espigas, e roubo já um S só para mim :)
    Um beijinho querida.

    ResponderEliminar
  30. Ah, e aproveitaste e fizeste uns bons abdominais! hehehe. Beijinho.

    ResponderEliminar
  31. Sempre com boas histórias para contar ;) Que lindos biscoitos! Achei muito interessante esse utensílio, nunca tinha visto tal coisa... Faz toda a diferença!
    Beijinhos,
    Inês

    ResponderEliminar
  32. Biscoitos são sempre bem vindos e esses estão maravilhosos! E estes milhos hen? Tenho essas variedades na fazenda, são bons e bonitos...beijus.

    ResponderEliminar
  33. Sem comentários querida, pois o post, descrição e fotos falam por si e este é, sem dúvida, um post magnífico e rico. Amei os biscoitos querida!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  34. boa noite
    Necessito de uma seringa identica a esta, onde se pode comprar???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostava de ter uma seringa igual a esta!
      Tanto quanto sei já não se fabricam, a das fotos foi-me emprestada e pertencia a uma doceira já falecida, foi uma sobrinha que gentilmente me cedeu para a confeção desta receita no formato original.

      Eliminar
  35. Olá, essa receita não vai fermento químico?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A receita que preparei não leva fermento químico, pode usar farinha de trigo com fermento.

      Eliminar
  36. Não tinha uma seringa e em bolinhas não ficam iguais porque a textura é parte do segredo, mas deu para perceber que salvo esses detalhes ficam iguais aos de Arcos de Valdevez, que devem ser iguais aos de Cerveira! Muito, muito obrigada, já anotei para passar às próximas gerações :)

    ResponderEliminar
  37. Para quanto biscoitinhos deu a receita?:) obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara,
      Não lhe posso responder, não contei quantos biscoitos fiz!
      Rende bastante e a seringa que usei era de bico grosso. Se usar uma das normais vai render mais porque os biscoitos ficam mais fininhos.

      Eliminar
  38. Só quem provou sabe como eram bons estes biscoitos de milho da minha prima Laura!E ela fazia muita quantidade, pois foi ela a escolhida numa prova cega, para fazer os que eram vendidos na Pousada Dom Dinis que actualmente se encontra encerrada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá.
      Gostava de saber onde posso encontrar a tal seringa.
      Obrigada

      Eliminar