quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Arroz de Pato e um convidado especial.

"Eu nasci com a música dentro de mim. Ela é-me tão necessária quanto a comida ou a água." (Ray Charles)


Gordon Matthew Thomas Sumner, foi nele que pensei quase de imediato! Não que ele seja o único ou o maior, mas porque são imensas as suas obras que me têm acompanhado ao longo da vida.

Admiro o artista, (cantor, compositor, ator...) mas também admiro o homem, que ao longo da vida junta sucessos e transforma momentos difíceis em arte! Abraça causas de coração aberto, mostra ao mundo os problemas que o homem cria e a destruição que provoca; ele e a esposa fundaram a "Rainforest Found" para proteger as selvas brasileiras e os seus povos indígenas; embalou os corações de mães argentinas cujos filhos eram presos políticos, "They Dance Alone"; alertou o mundo para os amigos assassinados pelos "contra" na Nicarágua, "Fragile"; e andou em digressão pela Amnistia Internacional. 
Convidei-o para jantar, ao STING, ontem dia 2 de Outubro, mas ele declinou gentilmente o convite por ser o dia do seu aniversário.
- Sabes faço 61 anos e quero estar com a Trudie e com os nossos filhos, mas se não te importares almoço contigo no dia seguinte!
- O aniversário é teu, parabéns, mas fui eu quem recebeu um enorme presente, então até lá.
O coração deu um salto no peito e a cabeça entrou num turbilhão... o que lhe hei-de oferecer?
Então lembrei-me da sua origem humilde, filho de um leiteiro, do seu gosto por produtos biológicos,  aliei a isso algo da nossa culinária mais tradicional e saiu um "Arroz de Pato" caseiro.

O taxi parou na minha porta à hora marcada, britânico pois então! 
Pelo sorriso rasgado do taxista percebi que a gorjeta fora generosa, "posso esperar se desejar" pode ouvi-lo dizer, enquanto abria a mala e retirava... nem queria acreditar,  uma guitarra!
Desci o pátio ao seu encontro e de repente estava envolvida num abraço caloroso, o que me surpreendeu vindo de um inglês! 
Estava à espera de ver uma vedeta, um galã da música e do cinema mas na minha frente encontrei um homem bem alto, vestido com calças de ganga roçadas, camisa semi aberta e cabelo quase rapado, contudo muito charmoso!
O dia estava soalheiro, conduzi-o ao terraço onde bebericamos um aperitivo e comemos "Cacete Misto Recheado", quentinho a estalar.
 - Com que então, aqui estamos nós sendo flagrantes - disse ele - é  um flirter consumado. 
Admirou-me que fosse tão falador, imaginava-o reservado, a conversa fluiu sem cessar...  falou-me sobre seu enorme gosto em andar em digressão.
- É uma sensação maravilhosa e viciante estar frente a 5.000 ou 10.000 pessoas e todos estão felizes por te ver - afirmou. Isso fez de mim um pai muitas vezes ausente, perdi muitos momentos importantes da vida dos meus 6 filhos, não tenho sido um bom pai, mas preciso de estar em movimento, hoje uma cidade, amanhã outra diferente... let's move!
- O casamento resiste a todas essas ausências? - perguntei com um pouco  receio de estar a ir longe de mais.
- O primeiro não resistiu, foi o meu grande fracasso, mas com a Trudie é diferente, ela é o meu chão, o meu ponto de viragem, a minha orbita. Ela é o meu ponto central, gravito em torno dela, faço longas orbitas, ahahah! Quando penso em "casa" penso nela. Chego a estar um mês sem a ver, é difícil mas mantém as coisas... sumarentas! Estamos juntos há 30 anos, tenho um enorme orgulho da grande mulher que ela é, está sempre enfrentando novos desafios! Ela é o meu ídolo. O amor tem que ser assim, "if you love somebody, set them free"!
Entre novembro e dezembro tenho 19 concertos, com a minha digressão "Back to Bass Tour", acompanhado por uma banda de apenas 5 elementos, terminamos em Jakarta. Algo muito diferente da anterior na qual fui acompanhado pela  Royal Philarmonic Concert Orchestra.
A conversa fez-se longa, tal como o almoço. Depois uma generosa fatia de "Bolo de Bolacha com 3 Cremes" pegou na guitarra,  os acordes começaram a soar... 
- Está é para ti Helena, espero que gostes!
Senti uma onda de calor inundar a minha face...
- Sabes qual é? - indagou.
- Sei, conheço bem, "Every Little Thing She Does is Magic". É mesmo galante!
No final perguntou-me o que gostaria de ouvir, eu  pedi-lhe a versão em português do "Fragile".
 Já escutaram Sting a cantar em português?

Ainda me ofereceu o duplo CD "The best 25 Years", uma celebração de 25 anos de carreira a solo!
- Gordon, porque te chamam Sting?
- Ahahah! Ganhei essa alcunha por usar uma camisola que lembrava uma abelha, "sting" de ferrão! Cuidado, posso ferrar mas não sou venenoso!

(Fonte de informação www.Sting.com)




Ingredientes:

2 patos;
500 g de arroz;
150 g de bacon;
1 chouriço de carne regional;
4 cravinhos;
2 cebolas
1 limão;
6 dentes de alho;
2 folhas de louro;
pimentão picante q.b.
azeite q.b.
sal.




Execução:
Numa panela grande levar a cozer os patos partidos em quartos, e cebola, o louro e o chouriço. temperar com o sal e os cravinhos inteiros. A carne deve ficar bem cozida mas ainda rija, sem desmanchar.
Deixar arrefecer e desfiar os patos retirando peles, ossos e toda a gordura.
Cortar o chouriço em pedacinhos e misturar na carne.
Temperar a carne com uma pasta feita com os alhos bem picados, sumo de limão, pimentão picante e um pouco de azeite (até aqui pode ser preparado de véspera).
Limpar o caldo da cozedura retirando a gordura que coalhou à superfície, retirar os cravinhos e o louro. Com a varinha triturar o caldo desfazendo a cebola cozida.
Fazer um refogado com 1 cebola picada,  azeite, alho, até que a cebola fique translucida. Juntar o bacon e saltear um pouco. Adicionar o caldo, duas vezes o volume do arroz, e assim que levantar fervura juntar o arroz, retificar os temperos. Quando o arroz está semi cozido transfere-se para uma assadeira, dispõe-se a carne alternadamente com o arroz.  
Decora-se com rodelas de chouriço e leva-se ao forno para terminar a cozedura do arroz e até alourar.



Este é um dos pratos preferidos aqui em casa, faço sempre dose reforçada porque todos queremos repetir e repetir e comer no dia seguinte outra vez.



Com este receita participo no projeto "Convidei para jantar" da Anabageri, que nesta edição decorre no blogue "Hoje para Jantar" da Vera, que vai na 7.ª edição e cujo tema, como já adivinharam, é a música.


Digam lá se sou ou não uma sonhadora?
Já agora não custa nada divulgar e procurar parar a devastação deste nosso planeta tão lindo...
.

39 comentários:

  1. Olá

    Decerto o Sting ficou encantado com o repasto, que maravilha até eu fiquei.

    A apresentação também está fantástica.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Enquanto olhava para a tua receita ia-me deliciando ao ouvi-lo a cantar em português. Lindo, escolheste muito bem o teu convidado.
    Obrigado por este lindo momento.
    Bjkas

    ResponderEliminar
  3. Muhteşem olmuş.Ellerinize, emeğinize sağlık. Çok leziz ve iştah kabartan bir görüntüsü var.

    Saygılar..

    ResponderEliminar
  4. Querida Lenita.
    Assim não é justo, nos deixares com tanta vontade deste prato!!! Está muito gostoso e rico de tudo.
    Não podias ter escolhido convidado mais agradável para dividir esta refeição. Deve ter sido um jantar melodioso e fantástico! Beijinhos da Gina

    ResponderEliminar
  5. Eheheh Adoro arroz de pato: faz-me lembrar sempre a casa dos papás - a minha mãe faz um arroz de pato divinal (mas não põe bacon; deve ficar uma maravilha). Logo agora, que vou a casa dos papás este fim de semana. :)

    ResponderEliminar
  6. QUE BOA ESCOLHA É UM CANTOR QUE GOSTO MUITO, ADORO ESSA MUSICA E A ENGLISHM IN NEW YORK.
    APOSTO QUE ELE ADOROU ESSE ARROZ POIS ESTA COM UM ASPECTO DELICIOSO.
    LENITA ADOREI O TEU POST, ESTA FANTÁSTICO.
    BJS

    ResponderEliminar
  7. O teu arroz de pato está com tão bom aspeto que só apetece meter o garfo :-)
    Gostei do teu convidado especial.

    ResponderEliminar
  8. Que belo convidado, sim senhor. Gosto muito das músicas dele embora a pop não seja o meu estilo musical preferido. Mas tudo o que ele faz tem muita classe :)

    ResponderEliminar
  9. Mais uma pra mesa... adoro o teu convidado e adoro esse arroz.

    Bjs

    As Papinhas dos Babinhos

    ResponderEliminar
  10. Helena, que post magnífico!
    Obrigada pela tua fantástica participação!
    Gosto muito do teu convidado se bem que preferia quando ainda dividia o palco com a sua banda :) Adorei o pormenor de teres até colocado a guitarra "dele" na fotografia!
    Quanto à ementa, tenho a certeza que foi do seu agrado e que conduziu até a alguns brindes. Agora brindo eu, à tua participação :)
    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  11. Lenita querida, esse convidado fez jus ao jantar, tão requintado quanto ele, sou super fã de Sting principalmente por ele ser um grande defensor do meio ambiente. Seu jantar ficou perfeito e delicioso, adorei o relato da chegada do seu ilustre visitante até o final. Gostoso de se ler. Bjos

    ResponderEliminar
  12. Lenita minha amiga, mas o que foi isso.Este arroz, o pão cacete e com mais esse convidado assim o coração não aguenta menina, rsrs.Adorei tudo.Beijos querida e uma noite maravilhosa.Você conseguiu dormir depois desse dia?

    ResponderEliminar
  13. ADORO arroz de pato!!! esse pratinho tem um ar delicioso :) beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Mas que maravilha Lenita que belo convidado e que belo texto, não tenho jeito nenhum para escrever assim ;)...bjokitas

    ResponderEliminar
  15. Bom dia Lenita,
    Muito agradável post, muito bom gosto e deliciosa refeição, adorei.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderEliminar
  16. adorei o arroz mas tambem o teu convidado :)
    um beijinho

    ResponderEliminar
  17. Olá Lenita
    Também costumo fazer esta receita e é do agrado de todos.
    Beijinhos
    Belinha
    Mundo das Receitas
    http://mundodasreceitas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Lenita,
    o Sting deve ter amado o arroz de pato, ainda mais com aquele vinho sobre a mesa.
    Eu sou apaixonada por este arroz e pretendo fazer um bem bonito como o teu em casa.
    Não creio que o Sting aceitaria o meu convite, mas eu posso pensar em outro convidado.
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. OLÁ LENITA
    PARABÉNS PELA RECEITA. MÚSICA + COMIDA NÃO DÁ PRA RESISTIR NÉ? RSRS
    LINDO TEXTO

    ResponderEliminar
  20. Que arroz de pato com aspecto delicioso.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Que bela refeição e convidado. Gostei imenso.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Que post lindo ,adorei o arroz deve ter ficado delicioso
    beijos

    ResponderEliminar
  23. Está perfeito o teu post Lenita!
    Bravo! O Sting tem aquela certa magia à volta dela, da sua voz e da sua música.
    Que sorte ele ter aceite o convite! Gostei das tuas fotografias (aquela com a guitarra!) e do teu texto. Por cá também apanho muitos ingleses como ele, parecem reservados mas revelam-se muito faladores :)
    E o arroz de pato, bem caseirinho e rústico, como não amar?
    Um beijinho e parabéns pela participação.

    ResponderEliminar

  24. Hum, parece que até consigo sentir o seu cheirinho daqui...hum, delicia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Adorei tudo!!!
    Que sorte tem o Sting :))
    Está tudo uma maravilha.
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Me he quedado con la boca abierta ¡¡Sting me encanta!!Qué suerte, me alegro mucho por ti.
    La comida que ofreciste es deliciosa.
    Un eso muy grande y felicidades por ambas cosas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lola, isto não foi real... é apenas imaginado! Faz parte de um projeto de bloguer's e o tema desta edição é a música.
      Bikiños.

      Eliminar
  27. Querida Lenita,
    Um post magnífico, acompanhado por um arroz de pato divino!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  28. Olá Lenita, que bela companhia para partilhar esse magnifico arroz de pato, tenho a certeza que foram momentos inesquecíveis.
    Só por curiosidade, também adoro esse senhor:)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  29. Lenita só posso aplaudir de pé
    PARABÈNS pelo teu post, Parabéns MESMO
    Beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  30. Lena,

    Adoro Sting, desde sempre, desde os Police !

    Fizeste uma excelente escolha e o arroz de pato está com um aspecto fantástico.
    Parabéns pela tua participação !

    Bjs

    ResponderEliminar
  31. Olá Lenita:)
    Que post fantástico, também gosto muito de Sting e adorei a forma como imaginaste todo este jantar! Em primeiro, adorei as fotos, a guitarra é linda e o teu arroz está com um aspeto de fazer crescer água na boca, é dos meus pratos preferidos! Ah, e adorei saber de onde vem a alcunha, não fazia ideia:))
    Bela participação!
    Beijinhos e boa semana:)

    ResponderEliminar
  32. Realmente, Lenita, este convidado nao poderia faltar. E um classico, e do meu tempo inserido nos "Police" e, passados tantos anos, ainda encanta os nossos sentidos.
    O repasto, tambem um classico, esta com um aspecto excelente.
    Tudo bom, como nos vens habituando. Parabens, minha querida.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  33. Lena, não sei como me escapou a tua participação... Grande artista este Senhor. Estou a ver que é só convidados de peso :)
    Não fazia ideia do seu nome verdadeiro, vamos sempre aprendendo com estas iniciativas :)

    ResponderEliminar
  34. Lenita.. tudo perfeito..
    O texto está lindo... passa tanta verdade que por minutos imaginei que Sting realmente estivera aí.. Amei..
    Depois esse prato está um arraso menina.. de comer com os olhos..
    E isso é sempre o que acontece com seus pratos, são convidativos por demais..
    Me encantam.. fora que o seu bom gosto para as fotos é maravilhoso.
    É muito bom entrar aqui e nos deparar com tantas delícias.. tantas belezas..
    Um beijo carinhoso e uma tarde linda viu?
    Sheila

    ResponderEliminar
  35. Olá Helena!
    Que escolha linda e bem ao meu gosto, na década de 80 foi das vozes com que melhor me identifiquei e está no meu livrinho de recordações.
    O arroz de pato, e assim como esse, nunca recuso. Está esplendoroso.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  36. Envelheceu muito bem esse senhor :) Gosto muito de arroz de pato mas faço com frango desde que adquiri um pato de estimação ha ha

    ResponderEliminar