terça-feira, 2 de outubro de 2018

Tomatada

Não desistas de mim, não me abandones à má sorte! Tem um pouco de paciência, vais ver que a espera compensa. Lembra-te da história do "Patinho Feio", despresado por todos por ser feio, mas que o tempo provou diferente. As aparências enganam e nem sempre o que parece é!


Este ano pensei que não iria colher tomates! No final de julho os tomateiros, já grandes e com fruto a crescer, ficaram cheios de "moléstia", consequência da instabilidade climatérica: dias muitos quentes, noites demasiado frias, chuva, nevoeiro e depois dias frios novamente que faziam parecer ter chegado o outono e não o verão. Foi necessário cortar todas as folhas e retirar os frutos afetados. Restaram pouco mais do que caules atados às estacas, um aspeto desolador. Não pensei que fossem produzir e cheguei a considerar arrancar tudo e desistir. Seguindo os conselhos que me foram dados por pessoas experiêntes, resolvi esperar e cuidar deles, regando apenas o necessário, continuando a retirar eventuais folhas ou frutos afetados. A espera acabou por compensar, no final de agosto comecei a colher tomates. Não será uma grande colheita, mas chega para me alegrar com cada tomate maduro e perfumado que vejo mudar lentamente de cor, passando de verde a escarlate e que por vezes devoro ainda entre os tomateiros.


Diz-se que "em tempo de tomates todos são bons cozinheiros", de facto tudo o que eles tocam se tranforma e há tanto onde os usar. Alguns dos preferidos cá de casa são o arroz de tomate bem corrido, saladas, tartes salgadas, molhos suptuosos que envolvem carne, peixe ou um simples esparguete. Ainda tenho nos olhos algumas receitas que por aqui moram, como a Tarte de Tomates Cherry,  a maravilhosa Tarte Invertida de Tomates Recheados, as Tarteletes de Queijo e Tomate  ou ainda a o Creme de Abóbora e Tomate
A receita que vos apresento é de uma enorme simplicidade, é uma espécie de sopa, mas quando a faço sirvo como prato principal, pois é muito saciante, chamamos-lhe tomatada.



Tomatada

Ingredientes:

1 kg de tomates  bem maduros (cacho de preferencia);
200 g de tomates cherry;
1 cebola grande;
3 dente de alho;
1/2 pimento vermelho;
4 ovos;
1 colher de chá de açúcar mascavado;
sal q.b.;
pimenta preta de moinho q.b.;
azeite q.b.



Execução:

Mergulhar os tomates em água bem quente para facilitar a operação de lhes retirar a pele.
Picar a cebola e os dentes de alho, levar ao lume com azeite até a celola ficar translucida.
Juntar os tomates e o pimento cortados em pedaços.
Temperar com sal  e pimenta a gosto.
Deixar cozinhar em lume brando por 20 minutos. Alguns minutos antes de finalizar juntar os tomates cherry, reservando alguns para decoração.
Juntar os ovos batidos e mexer para incorpar.
Servir quente, ou fria, acompanhada com fatias de pão escuro.


É um enorme prazer comer esta tomatada, costumo dizer que é uma tigela cheia de saúde!




Se o calor decidir por cá ficar mais uns tempos, ainda irei continuar a colher tomates, mesmo já sendo outubro e poderemos repetir esta tomatada que tanto gostamos. 
Vão experimentar?

Sem comentários:

Enviar um comentário