terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Aletria Cremosa


A primeira vez que a viu nem lhe ligou, a verdade é que dessa vez nem se recorda de a ter visto!
As vezes seguintes sabe que ela estava por lá mas nunca lhe prendeu o olhar, não lhe despertou nenhum tipo de curiosidade! Certo dia porém, sem que houvesse uma explicação lógica, simplesmente não conseguiu tirar os olhos dela!
Porque seria?
O que havia mudado?
Seria ela que estava diferente?
Ou seria ele que a via agora como sempre fora?
Linda e tão apetitosa!


Nunca vos aconteceu não gostar de comer algo e tempos depois mudar de opinião?
Acho que acontece a todos. Eu não gostava de queijo, excepto queijo fresco... desse gostava e muito. Aos poucos fui descobrindo que afinal alguns queijos até eram bons, mas levou muito tempo para conseguir comer um camembert, detestava o cheiro.
Atualmente tudo mudou, adoro queijos mesmo os malcheirosos!
O assunto de hoje porém não versa sobre queijo, é algo bem diferente... 




A aletria não fez parte da minha infância,  não me lembro de alguma vez a ver na mesa, nem sei quando foi a primeira vez que comi, mas lembro-me de não ter gostado! Era empastada, dava para cortar à faca. Durante muitos anos ignorei completamente esta sobremesa, convicta de que não gostava. Até que descobri a aletria cremosa e tudo mudou!



Ingredientes:

150 g de aletria;
1 l de leite;
200 g de açúcar;
50 g de manteiga;
8 gemas;
1 pau de canela;
raspa de 1/2 limão;
1 casca de laranja;
1 colher de sobremesa de água de flor de laranjeira (opcional);
canela em pó q.b.




Execução:

Começe por cozer a aletria em água temperada com uma pitada de sal, durante cerca de 5 minutos, mexa com um garfo para separar os fios.

Enquanto a massa coze, aqueça o leite e junte-lhe a raspa de limão, o pau de canela e a casca de laranja.
Escorra a aletria e aos poucos junte-lhe o leite, sobre lume brando, mexendo para evitar que fique colada.
Acrescente o açucar e a água de flor de laranjeira.
Misture as gemas batidas com um pouco de leite.
Retire a aletria do lume  e deixe arrefecer ligeiramente. Retire o de canela e a casca da laranja.
Junte as gemas em fio mexendo, com um garfo, sem parar e a manteiga.
Leve novamente ao lume mas sem deixar ferver, apenas o tempo suficiente para engrossar e permitir que as gemas cozam.
Verta de imediato em travessas.
Depois de fria, decore a gosto com canela em pó.



Este é um doce tradicional português, a sua receita está descrita em vários livros, incluindo no "Cozinha Tradicional Portuguesa" de Maria de Lourdes Modesto. A receita que nele consta é uma aletria mais consisitente, pois para 100 g de massa apenas leva 400 ml de leite, ao que se juntam 150 g de açúcar, 50 g de manteiga, 3 gemas, casca de limão e canela, sendo o modo de execução bastante similar ao que descrevo.
Se tem curiosidade de saber mais sobre este doce então recomendo que visite o blogue de Virgilio Ferreira Gomes, e leia um artigo muito interessante sobre a história e diferentes versões da aletria em Portugal e pelo mundo.

10 comentários:

  1. Gosto tanto e a tua tem mesmo um aspecto delicioso
    A decoração ficou perfeita e linda
    bj

    ResponderEliminar
  2. Linda!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Eu também adoro as aletrias cremosas, tão bom! Se quiser ver a minha receita (que também é cremosa, mas mais leve - leva menos ovos e menos manteiga): http://cooktasteshare.blogspot.pt/2012/12/natal-aletria.html
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo sobre os hábitos alimentares se alterarem ao longo dos anos. Há alimentos que agora gosto muito e que na minha infância detestava. Acho que tem a ver com as vivências que vamos experimentando ao longo dos anos! Eu sempre gostei de aletria e a tua ficou um primor.
    bjns

    ResponderEliminar
  5. Ainda ontem falei sobre isso... Antes nem me apetecia comer aletria... Agora se poder fazer só um bocadinho para mim sabe me pela vida.

    Beijinhos,
    Clarinha
    receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/02/preparar-o-dia-dos-namorados-1-menu.html

    ResponderEliminar
  6. amo aletria e a sua esta perfeia mas que delicia bjokas doces

    ResponderEliminar
  7. Querida Helena!
    Maravilhosa Aletria de aspeto e, não menos de paladar. Amiga, vou parar por uns tempos, não me refiz ainda do falecimento da mãe e estou a prejudicar entre outros, a participação no meu blog e também para com os meus seguidores. E em forma de despedida aceitei um desafio, e tomei a liberdade de te enviar, mas sem compromisso algum. Amigos são: os que nos apoiam nas tristezas. Tenho estado ausente destas Tentações e vi agora muitas delas, vou depois ter mais condições para visitar outras cozinhas. Bom fim-de-semana e um beijinho muito grande.

    ResponderEliminar
  8. maravilhoso doce, faz me lembrar o natal e a minha avo, optimo aspeto mesmo

    ResponderEliminar
  9. Boa dia,parabéns pelo blog,receitas fantásticas e com bom aspecto,diga-me uma coisa,esta aletria fica mais solta ou depois fica consistente?obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dani,
      Obrigada pela gentileza.
      Esta aletria mantem-se cremosa mesmo depois de fria, fica bem mais solta.
      Bjs

      Eliminar