sábado, 10 de agosto de 2019

Pão de Deus com fermento natural

O meu docinho demora tanto a chegar!
Quem espera desespera, mas eu cá não.
Só de pensar no prazer que me vai dar...
Não me importo mesmo nada de esperar.


Agosto tem-nos brindado, aqui no Minho, com demasiados dias frescos, ventosos, de nevoeiro e como se já não fosse suficiente decidiu trazer também a chuva. A tão desejada ida à praia ficou mais uma vez adiada.  Tempo perfeito para experimentar fazer "Pão de Deus", substituindo o fermento de padeiro por fermento natural. Claro que isto implicou esperar mais tempo por ele, mas há esperas que valem mesmo a pena.


Este é daquele pãozinho doce a que não consigo resistir, comer só um é impossível. Muito fofinho, com uma cobertura de coco bem gulosa, comido simples ou recheado com manteiga, queijo ou até mesmo uma compota, faz brilhar o sol mesmo no mais cinzento dos dias.


Pão de Deus

Ingredientes:

600 g de farinha de trigo sem fermento (T65 ou T55);
150 g de leite;
100 g de óleo de coco (ou manteiga);

120 g de açúcar amarelo;
100 g de fermento natural (alimentado na proporção de 1:1:1 com farinha de trigo)
3 ovos;
Raspa de 1 limão;



Cobertura 


100 g de coco ralado;
3 ovos ;
4 colheres de sopa de açúcar;
1 gema para pincelar;

açúcar em pó q.b. para polvilhar.


Execução no Robot (Bimby):


Alimentar o fermento natural 6 horas antes de iniciar a receita, usando a mesma quantidade de massa mãe, água e farinha de trigo. Esperar que cresça até que duplique de tamanho.
Colocar no copo do robot o leite, o óleo de coco, o açúcar e o fermento. Aquecer à temperatura de 37.º C,/2 min./Vel 2. 
Introduzir os restantes ingredientes no copo, selecionar o programa Espiga e amassar 5 minutos.
Fazer uma pausa de 15 minutos e voltar a amassar 3 minutos. 
Retirar a massa e coloca-la numa tigela untada com óleo de coco. 
Fazer 4 dobras com intervalos de 45 min. (Stretch&Fold). 
Colocar no frigorífico cerca de 12 horas (durante a noite). 
Na manhã seguinte retirar a massa do frio e deixa-la a descansar sobre a bancada durante 1 hora. 
Tender bolas com cerca de 90 g, dá para 14 pães. 
Deixar levedar à temperatura ambiente durante 3 horas, ou até crescerem (não está calor por cá).  
Entretanto preparar a cobertura misturando o coco ralado, os ovos e o açúcar. 
Pincelar os pães com gema de ovo e distribuir a cobertura pressionando suavemente para que adira. 
Levar ao forno pré-aquecido a 180.º C, de 15 a 20 minutos. 
Retirar do forno e arrefecer sobre uma grade. 
Polvilhar com açúcar em pó.



Então e se não tiverem fermento natural como fazer?

Se não tiverem, ou referirem uma versão mais rápida podem perfeitamente usar fermento de padeiro. 
Na lista de ingredientes trocam o  fermento natural por 25 g de fermento de padeiro fresco ou 10 g de fermento seco. A quantidade de leite acresce 50 ml, ou seja passa a 200 ml, o qual se amorna e desfaz nele o fermento. Os restantes passos são iguais. Após amassar, não fazem as dobras, deixam apenas levedar 1 ou 2 horas, devendo a massa duplicar de volume. Tendem-se então os pães e voltam a levedar mais 1 hora (dependendo da temperatura ambiente, pode precisar de mais ou menos tempo). Seguem a partir daqui os passos descritos acima.


Caso não disponham de um robot de cozinha também podem fazer amassando manualmente, com alguma paciência porque inicialmente a massa é bastante peganhenta. Recomendo que untem com óleo de coco ou manteiga a bancada e as mãos antes de começar.





Uma receita que certamente vai ser repetida muitas vezes por cá, tem a vantagem de se poderem congelar e tirar quando dá aquele apetite especial.

Sem comentários:

Enviar um comentário