quinta-feira, 12 de julho de 2018

Concentrado de Flor de Sabugueiro (Cordial)

Gentil, era esta a palavra que melhor o defenia. Não admira que todos gostassem dele e que à sua volta sempre brilhassem sorrrisos! Era-lhe tão fácil ser cativante, agradável,  amável... ele era o Sr. Cordial.



São irresistiveis as belas flores de sabugueiro, tão delicadas e perfumadas. Quando passei um dias por terras do Douro, descobri que por lá já se investe na exploração dos sabugueiros. Encontrei campos cheios deles, soube que a produção é toda escoada para Espanha (flores e bagas). Depois importamos o produto final, que encontrei numa pequena loja " A Botica",  entre eles doce feito com as bagas, uma geleia confecionada com as flores, licores e chá. Aos visitantes ofereciam um refresco de cordial com hortelã, mas que quase só sabia a hortelã! Achei o gesto bonito e até lhes recomendei a receita que já está AQUI no blogue, mas que é bem diferente da que hoje vos venho apresentar!




Decidi  realizar um concentrado de flor de sabugueiro que fosse rico em sabor e muito mais leve em açucar, (tem um terço do habitual), porque o meu marido gosta muito e bebe imenso! Tenho que zelar pela sua boa saúde e preocupava-me a quantidade de açucar que ele estava a ingerir, ainda por cima por culpa minha! Sabendo de todos os benefícios do sabugueiro aborrecia-me que por causa do açúcar fizesse mais mal do que bem... então fiz esta experiência, que correu muito bem em sabor,  mas que tem um senão...


Ao contrário dos xaropes que levam imenso açucar, este não se pode  preservar por muito tempo em garrafas esterlizadas! Conserva-se  no frigorífico durante  2 ou 3 semanas, o que é pouco tempo.
Lembrei-me de o congelar, e não é que resultou lindamente! Distribui por pequenas garrafas de água (plásticas), e passado um ano o concentrado continua ótimo, como na hora! Outra forma muito prática  deo  congelar é usar sacos para gelo, assim não é preciso esperar que descogele, vai direto para dentro do jarro. Se tiverem muitas couvetes podem até colocar algumas flores em cada, dá um belo efeito, um refresco mesmo elegante!


A mandolina da Borner tornou a tarefa de fatiar os limões em algo que se faz num instante, com a vantagem que ficam rodelas bem fininhas, extraindo-se assim todo o sabor do limão.




Concentrado de Flores de Sabugueiro


Ingredientes:


4 limões biológicos (tamanho médio);

0,5 kg de açucar;
25 flores de sabugueiro (umbelas ou cabeças);
1,5l de água mineral.



Execução:

Espalhe as flores na bancada e retire algum insecto que possam ter.

Não as lave, nem sacuda pois o polém vai produzir um aroma mais intenso.Separe as pequenas flores das hastes.
Raspe a casce de um limão e esprema o sumo, fatie os restantes.

Leve a água a ferver com o açúcar até que este se dissolva completamente. 
Num recipiente grande coloque o sumo e as rodelas dos limões, a raspa e as flores em camadas, verta sobre estes o xarope de açúcar morno. Verifique que tudo fica submerso.
Tape com um pano e  deixe em infusão durante 24 horas, mexendo um vez por outra. 
No dia seguinte coe o xarope e verta para pequenas garrafas de plástico ou para sacos de cubos de gelo. Congele para usar ao longo do ano.

O refresco obtem-se diluindo uma colher de sopa de concentrado  um copo de água (200 ml), mais ou menos dependendo do gosto pessoal.


Pode-se substituir uma parte do açucar por mel, mas nota-se o sabor que se sobrepõe um pouco ao da flor, prefiro não usar.

Já experimentei com açucar amarelo, fica com uma cor bastante mais escura e um sabor ligeiramente diferente, mas também gostei.






A época da floração do sabugueiro está quase a acabar, mais para norte florescem até ao final de Julho. Aqui na minha zona, Caminha - Viana do Castelo, ainda é possivel encontrar, mas a fase aurea já passou.



Já tenho um pequeno sabugueiro no quintal, demora bastante a crescer. Felizmente por cá há bastantes e ninguém lhes liga nenhuma!  Os nossos vizinhos do norte da Europa há muito que descobriram as maravilhas do sabugueiro, quando forem ao IKEA porcurem na loja de alimentação, caso queiram provar, chama-se Elderflower Cordial.

Sem comentários:

Enviar um comentário