quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O Brioche de Julia Child

Espreguiço-me devagar com a moleza de uma noite mal dormida, deixo-me ficar prostrada entre lençóis e imagino com será o resultado final da massa que ficou preparada de véspera e me aguarda na cozinha!
Procuro visualizar as fotos que deles irei tirar, desta vez posso leva-los na mochila e fotografar junto ao mar... então salto da cama entusiasmada! 
O dia não partilha da minha animação, acordou cinzento e bem fresco! Ora, melhor assim!
O calor do forno não vai incomodar nada!




Finalmente vi o filme "Julie & Julia"  sobre o qual já tinha lido imensos comentários na bloguesfera dos amantes de cinema e boa cozinha.



Fiquei imediatamente curiosa a respeito das receitas da Julia Child e comecei a pesquisar. A internet é recurso fantástico e está repleta de pratos maravilhosos retirados do seu livro "Mastering the Art of French Cooking".
Interessou-me especialmente este brioche, pois é descrito por  quem já o fez como sendo sublime!
A maioria das  receitas  que encontrei estão adaptadas para máquina de pão. Ora a Julia Child  não tinha certamente máquina de fazer pão, logo ela  fez "à mão" e assim iria fazer eu também!
Segui as orientações do blogue Chocolat Republica, pois as fotos captaram imediatamente a minha atenção!



Ingredientes:

Esponja


85 g de leite;
20 g de levadura fresca;
1 ovo;
360 g de farinha de trigo T 65 (usei Espiga).

Brioche


120 g de açúcar;

5 g de sal;
4 ovos;
200 g de farinha de trigo T 65;
170 g de manteiga.

Para Pincelar
1 gema;
3 colheres de sopa de leite.




Execução

Esponja

Desfazer o fermento no leite morno.
Bater os ovos e juntar.
Agregar metade da farinha e amassar com as varas da batedeira durante uns 5 minutos.
Com a restante farinha polvilhar a mistura e deixar levedar de 30 a 45 minutos.
Passado este tempo a massa deve ter crescido e duplicado de volume, a farinha, à superfície, apresenta fissuras deixando ver a massa.





Brioche

Juntar à massa da esponja (e farinha que a cobre) o açúcar, o sal, os ovos batidos e 180 g de farinha (reservam-se 20 g). Trabalhar a massa até que esta se despegue das paredes da tigela, se for necessário juntar as 20 g que se reservaram (juntei apenas 10 g).
Seguidamente agregar a manteiga, que deve estar à temperatura ambiente, pouco a pouco, em pequenas doses.  Juntar mais manteiga apenas quando a anterior já está bem incorporada. Esta operação demora algum tempo.
No início parece que a massa vai ficar demasiado pegajosa e impossível de manusear, mas com a continuação do processo de amassar ela vai adquirindo consistência, ficando elástica e brilhante. No final do deve despegar-se da tigela, mas permanece muito elástica e fofa.

Chegado a este ponto pode-se optar por duas hipóteses: 
1.ª  - depois da massa levedar durante 2 h a 2.30 h, até duplicar de volume, continuar com a receita; 
2.ª -  tapar o recipiente com película aderente e deixar toda a noite na parte mais baixa do frigorífico, no máximo de 8 horas e meia (esta foi a minha opção). 

Decidi deixa-la levedar fora do frigorífico algum tempo (2 horas) e só depois é que a coloquei no frio, esta foi a única alteração que fiz à receita.  Receei  que, no frio, pela manhã a massa não estivesse levedada, acho que fiz bem, pois ao retirar do frigorífico ela tinha decrescido um pouco.


Colocar a massa à temperatura ambiente cerca de 1 hora (cresce mais um pouco), ou se optou pela primeira hipótese, assim que a massa duplicar de tamanho dar-lhe a forma desejada. 
 Antes de levedar.
Aspeto da massa já levedada e pronta para ser moldada.

Guiei-me por um passo a passo que encontrei  AQUI  para lhe dar forma, um procedimento  tão simples e com um aspeto final impressionante!
Dividir a massa em porções com cerca de 85 g, rende 12 a 13 pedaços.
Com o rolo da massa estender pequenos retângulos e cortar 5 ou 6 tiras da maneira que se vê na foto seguinte,  fica semelhante a um pente.
 Enrolar começando pelo lado que não está cortado.
Colocar num tabuleiro, levemente enfarinhado em forma de banana.
Pincelar os brioches com 1 gema desfeita em 3 colheres de sopa de leite.
Deixar levedar mais 1 hora.
É uma maravilha vê-los crescer!
Findo este tempo colocar no forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 a 20 minutos.
Com as últimas 4 porções que me restaram resolvi brincar um pouco mais...

Fiz um entrançado engraçado que é bastante difícil de explicar, pelo que vos deixo aqui o link do VIDEO  que segui.





Leva as suas voltas, tem muito tempo de espera, mas vale cada segundo... é provavelmente o melhor brioche que já comi!



Fiz assim simples, sem recheio, cada um junta-lhe o que mais gostar.




Uma receita que se irá repetir muitas vezes cá em casa... encerra tantas possibilidades!
Claro que quando, um dia,  tiver a minha Kitchenaid o processo vai ficar muito mais simplificado.
Quem tem a máquina de fazer pão pode seguir um dos links que coloquei no inicio, ela mistura, bate, leveda...  e vocês vão... ver TV.



Na próxima vez vou dobrar a receita, isto vai acabar num piscar de olhos! Que pena!


Tão bom ao pequeno almoço, ao lanche... a qualquer hora.

29 comentários:

  1. Lenita, eu adorei o filme e fiquei com a "pancada" de ver se conseguia o livro... esses teus >Brioches deixaram-me completamente rendida, que maravilha amiga, adorei!!!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Olá Lenita! já me recomendaram este filme, mas ainda não o vi, espero vê-lo em breve.
    Já estou como a Margarida, fiquei rendida a estes teus brioches :) estão simplesmente perfeitos!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá Lenita,
    Já tive o filme aqui em casa o filme e ainda não o vi completo tenho de revê-lo e vê-lo.
    Gostei muito dos brioches e da apresentação, decoração.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderEliminar
  4. Sem palavras... Ficaram incriveis. Também gostei muito do filme e já conhecia algumas receitas da Julia Child mas nunca tinha visto uns brioches tão lindos. Parabéns

    ResponderEliminar
  5. Olá

    Lenita ficaram lindos eu fique rendida adorei a receita tem alguns passos mas depois tens a recompensa :D e o que deve ser delicioso .

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Lenita, mais uma tentação sobre a mesa! Seus brioches estão lindos e macios! Parabéns! Não tinha ouvido falar do filme e após ler o seu post fiquei com vontade de assistir. Vou atrás. Aproveitando, está acontecendo um sorteio lá no meu blog de uma lembrancinha que trouxe da viagem. Se tiver um tempinho, passa lá para participar. Beijos, Paula

    ResponderEliminar
  7. Também partilho a tua opinião, dos melhores, senão o melhor brioche que já comi. E sim, vale a pena cada segundo, ainda me lembro da primeira vez que fiz, no meu velhinho blog e nem tão pouco tinha máquina fotográfica. Este brioche é sem dúvida um sabor com história :) As tuas fotos ficaram fantásticas.

    ResponderEliminar
  8. Lenita, que maravilha ficaram esses brioches da Child! Imagino a sua paciência em fotografar cada passo, e ainda bater a massa na mão. Ah tem que ter tempo, e paciência. Eu bato no processador mesmo (Robot de cozinha). Parabéns e obrigada por partilhar conosco. Beijinhos...

    ResponderEliminar
  9. Lenita minha querida, que loucura de pães magníficos são esses?
    Estou aqui tontinha só de olhar e não poder pegar ao menos um!
    Parabéns!!!
    Não saio daqui de jeito nenhum sem pelo menos a receita...rsrsrs
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  10. Que delicia de brioche ! Lindos e super apetecivel :)
    Fiquei com vontade de ver o filme ( que desconhecia) e claro de fazer esta receita !
    Beijinho bem docinho e bom fim de semana !

    ResponderEliminar
  11. Lenita,
    ainda não vi o filme, mas já ouvi falar. A cada vez que eu escuto, me dá mais vontade de vê-lo.
    Estes pãezinhos ficaram tão lindos! Um dia eu vou conseguir fazer pão em casa. Acho tão bonito fazer pão desse jeito, na mão, sentindo a massa... Acho que no dia que você tiver a sua KitchenAid, você vai sentir falta de colocar a mão na massa!
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Já estou como a Catarina: fiquei rendida aos brioches! Já ia um mesmo sem ver o filme!!
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar
  13. Que bonitos estão!
    Parecem mesmo fôfos e tão apetitosos!

    ResponderEliminar
  14. Amiga, que aspeto fantástico!! Não tenho palavras, até estou a salivar!! nham, nham
    Também já vi o filme e adorei... para nós, que gostamos de cozinhar, é uma verdadeira inspiração...
    Beijocas e bom fim-de-semana
    Cady

    ResponderEliminar
  15. Estou encantada com estes brioches. Nunca fiz nenhuma receita da Julia Child, acho que ainda sou bastante amadora :p

    ResponderEliminar
  16. Como sempre vc arraza amei a receita sou apaixonada por brioches e o filme é maravilhoso! beijos tenha uma ótimo final de semana

    ResponderEliminar
  17. Uau....ficaram simplesmente perfeitos!
    Eu não tenho máquina de fazer pães brevemente vou comprar uma
    mas vou colocar a mão na massa sempre que preciso, adoro fazer
    pães.

    Bom final de semana!
    bjs

    ResponderEliminar
  18. deliciosos brioches! gracias pela receta
    saludos españoles

    ResponderEliminar
  19. Lenita que post maravilhoso, a receita, as fotos, o texto, tudo perfeito!!! Adorei! Também assisti esse filme e gostei muito, saí do cinema querendo ir direto pra cozinha..rssss
    Vou tentar fazer esses brioches, ficaram com um aspecto perfeito!!!
    Bjss
    Mel

    ResponderEliminar
  20. Estou encantada Lenita :)
    Neste dia cinzento era tudo o que me apetecia, um destes teus magníficos brioches, que ficaram a piscar o olho nas belas fotos.
    Gosto da Julia Child e das suas receitas autênticas.
    Adorei o filme :)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Olá Lenita: que lindos brioches,uma pequena maravilha!! O interiro é uma tentação.7
    Bj
    Márcia

    ResponderEliminar
  22. Lindos, perfeitos, lindos, perfeitos, lindos, perfeitos....
    Podia ficar a escrever o dia todo, pois é só o que me ocorre!
    Um trabalho moroso mas que garantidamente tem todo o esforço compensado. :)
    Bom trabalho!
    Beijinhos e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  23. Que delícia para os olhos e certamente para o paladar=) O trabalho valeu bem a pena, estão sublimes!! Beijinho

    ResponderEliminar
  24. Lindíssimos!! Como já vem sendo habitual por aqui :) Parece complicado fazê-los, mas também parecem valer bem a pena!
    Também vi o filme há algum tempo e gostei bastante ;)
    Beijinhos e bom fim-de-semana
    Inês

    ResponderEliminar
  25. 1. adorei o espírito "ela fazia a mão, eu também consigo"
    2. seus pães ficam sempre lindos!!
    3. bom domingo!

    XD

    ResponderEliminar
  26. Oi Lenita, após ler a matéria e copiá-la, a despudorada, e rir bastante, vim copiar seu brioche que ficou maravilhoso.Também tenho imensa curiosidade em assitir o filme.Ainda não tive a oportunidade.Adorei as duas receitas.Beijos e uma semana abençoada querida.

    ResponderEliminar
  27. Lenita, surpreendes-me sempre!

    Que lindos ficaram!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  28. Eu adorei o filme, já o vi 3 vezes, tenho os dois volumes do livro da Julia Child, mas ainda só fiz o beef bourguignon que nem sequer cheguei a publicar. Adorei estes teus brioches e ainda ontem estive para fazer brioche, mas como a massa tinha de repousar, no mínimo, 7 horas, já não fiz...
    Beijocas,
    Lia.

    ResponderEliminar